Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

Esta história não é minha

São milhares as estrelas no céu a dourar o meu caminho, mas há dias que marcam a alma e a vida da gente e nem um céu estrelado nos faz brilhar. Sinto um enorme vazio, resta-me arranjar a coragem, por mim perdida, por mim achada, para enfrentar os meus fantasmas, sonhos que o tempo apagou. E quem me leva os meus fantasmas?

Aí, eu vou mas é descansar, deixar tudo espairecer, porque eu quero é ser feliz, haja o que houver. Não ando cá para sofrer mas para viver, e o meu futuro há de ser o que eu quiser. E se considerar que um dia hei de morrer, que seja feliz à minha maneira.

E não sendo a única a olhar o céu, se eu sentir que não sou capaz, procuro à noite um sinal de ti e peço que me dês um abraço, que seja forte e me conforte, e me fales de amor. Selamos segredos, invades os meus sentidos e quando amanhece, se agita a luz sem querer, o dia vem devagar, em câmara lenta. E de novo percebo que vai dar tempo para aprender e vai dar jeito para viver, pois tudo o que eu te dou, tu me dás a mim.

Bem bom!

Music.jpg

 Fonte:Pixabay