Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

02.08.20

Em todos os jardins, Sophia de Mello Breyner Andersen

A minha leitura e o meu sentir

Maresia
Em todos os jardins hei-de florir, Em todos beberei a lua cheia, Quando enfim no meu fim eu possuir Todas as praias onde o mar ondeia.   Um dia serei eu o mar e a areia, A tudo quanto existe me hei-de unir, E o meu sangue arrasta em cada veia Esse abraço que um dia se há-de abrir.   Então receberei no meu desejo Todo o fogo que habita na floresta Conhecido por mim como num beijo.   Então serei o ritmo das paisagens, A secreta abundância dessa festa Que eu via (...)
29.07.20

Brilha

Maresia
Deixa o Sol se pôr... ele volta... Abre os braços à noite, à escuridão das horas. Só nela se vislumbra o mais belo espetáculo de luzes. Na quietude celeste, no silêncio das sombras, As estrelas brilham imensas, a lua se agiganta. Na solitude fria, no ermo do espaço, A tua alma se acende, o teu corpo se manifesta. Abraça-te, revela-te, respira-te. Percorre a tua pele arrepiada, Escuta os teus batimentos, Sente o ar que te enche o peito... E acredita... No escuro, brilham os sonhos, (...)
27.07.20

Sou

41 anos de mim, de pulsar, de sentir, de viver.

Maresia
Sou mais, sou menos, tudo e nada. Sou pedacinhos de doce, estilhaços de vidro. Sou eu, sou outra, do ontem e do agora. Sou a mesma das diferentes vidas que já vivi. Sou queda, sou voo, fraca e forte. Sou renda, sou armadura, mãe e mulher. Sou sol, sou lua, luz e sombra. Sou silêncio, sou riso, paz e festa. Sou menos, sou mais, nada e tudo. Sou sonhos realizados, sentimentos perdidos. Sou soma, sou subtração, ganhei e perdi. Sou o amanhã que desejo feliz e meu. Parabéns à Vida, (...)
26.07.20

Obrigado, Avós!

Maresia
Nas rugas dos avós vivem histórias e aventuras, amores e lutas, dias e dias de Vida que vale a pena abraçarmos e escutarmos com o nosso sorriso, o nosso beijo, o nosso carinho, a nossa gratidão. Avós, obrigado por nos terem trazido até aqui. Que estejamos aqui para vós até ao fim. E aos Avós da minha vida, que me trouxeram a mim de mão dada a este mundo nosso, aos que hoje levam os meus filhos pela mão para que o seu caminho seja o mais feliz possível, o meu Muito Obrigada!  
18.07.20

Obrigada!

Maresia
Parabéns, amor da minha vida! Obrigada por sorrires e me fazeres sorrir todos os dias. Obrigada pelas nossas conversas deliciosas. Obrigada por me "obrigares" a dançar. Obrigada por cantarmos juntos. Obrigada pelos passeios de mãos dadas. Obrigada por me "leres" histórias para adormecer. Obrigada pelos teus beijinhos e abracinhos. Obrigada por ser a tua "mamã preferida". Obrigada por me encheres o coração com todo o teu carinho. Obrigada, meu ser mágico, pela tua luz. Amo-te muito! (...)
14.07.20

Toca-me

Maresia
Toca-me. Dedilha-me com teus dedos... Meu corpo, cordas duma guitarra. Meu prazer, sonoro e ondulante. Sou música que crias. Tua mestria emana em mim... De adagios a allegros vibrantes Sob a tua batuta, tua pauta. Toca-me. Escuta-me.  
04.07.20

Promessa ao Sol

Maresia
Se floriram os meus dias, Os meus olhos, Os meus sorrisos. Se dissiparam as nuvens. O Sol brilhou para mim. Senti-o no rosto, na pele. Com piscadelas de luz, Sussuros no vento. Contou-me o segredo. Nem nas noites mais cerradas, As flores perdem a sua cor E é em dias de temporal, Que as suas folhas mais dançam. Que fosse flor. No meu escuro, Minha própria luz. Na dor, Meu próprio embalo. E que ele, o Sol, Voltará sempre. Mesmo que os dias cinzentos, Insistam e persistam. Ele volta, sempre. Prome (...)
25.06.20

Aos Deuses, eu clamo!

Maresia
Aos Deuses, Clamo por força e vida! Que meu corpo seja Templo... Um frontão à paz e ao amor. O meu sangue, paixão. O meu sorriso, gratidão. Os meus olhos, verdade. Que minha alma seja pórtico... Guardiã de luz e energia. Cada coluna, um sentir. Cada capitel, um saber. Cada pedra, uma palavra. Aos Deuses, eu clamo!  
18.06.20

Do nada...

vale viver

Maresia
Do nada...a vida te surpreende... O mundo gira, acerta os ponteiros. Ficas sem chão, em queda livre... Acordas para a realidade. Os teus poros transpiram os teus medos, O teu peito acelera as emoções, A tua alma acende-se. É hora de tomar o pulso ao destino... A vida não é feita de enganos... Tudo são lições...abanões. Faz valer cada dia... cada momento... Acredita, amanhã será uma nova oportunidade. E que, quem sabe, um dia, naquele... Saberás que tudo valeu a pena. Valeu!  
07.06.20

À tona

Maresia
Num espelho de água, Mergulho em mim. Olho-me no fundo dos meus olhos. Fito-me, miro-me, sinto-me. Viro-me do avesso. Despida... Sinto a terra nos pés, real. Sinto o vento na pele, frio. Sinto a dor no peito, sofrida. Morro um pouco, choro. Abraço o silêncio, o vazio. Venho à tona... Imagino o sonho, Pinto-o de amor, Perfumo-o de prazer. Solto o poema, do âmago. Apago as luzes, Acendo as estrelas, Danço sorrisos, Rodopio segredos, E caio desamparada, zonza. Estupidamente, feliz e só. (...)
05.06.20

O Meu Caminho

De novo no Caminho de Santiago...pela escrita e com o coração

Maresia
Um dia, descobri o Caminho de Santiago. Espreitei-o, sorri-lhe e guardei-o num cantinho de mim como algo inspirador. Anos mais tarde, redescobri-o ou melhor, ele foi-me espreitando, sussurrando, aqui e ali, e um dia, percebi que era este o desafio, o alento, o sonho mais breve que eu queria, que eu precisava desesperadamente de concretizar. Eu, só eu e o Meu Caminho. E assim, respirei fundo, acrescentei uns quilómetros às minhas caminhadas diárias e em poucas semanas delineei o meu (...)
04.06.20

Ser Mulher

Que brava!

Maresia
Não quero ser Rainha… Nem bela, forte e imponente Princesa, Cercada, murada e segura. A bramir honras, a rezar por boas novas, Votos seculares, guardiões de dignidade. Que brava! Assim, tão sobrevivente a tudo… Afinal… Sobrevive, sempre, quem não sai do lugar. Quero ser Mulher… Quer ser crua, guerreira e poetisa… Livre, pensante e corajosa. A afirmar valores, feitos e conquistas, Valores verdadeiros, panteões de humanidade. Que brava! Assim, vivendo tudo a cada dia… No final… Vive, sempre, quem muda de lugar.
01.06.20

Se me visses agora...

À criança que fui e sou...

Maresia
Se me visses agora, Olhos nos olhos, Se me sorrisses, Certamente, correrias para os meus braços. Que saudades eu tenho de ti! E daqueles que então podias beijar. Não segui a estrada dos teus sonhos, Afinal, nem sempre encontrei campos verdejantes, nem pude visitar todos os castelos. Deixei-me encantar pelas quedas de água, pelas arribas, corri a olhar o nosso céu estrelado... E caí, caí muitas vezes. Levantei-me outras tantas. Os nossos longos dias foram-se encurtando...fugiram-me (...)
26.05.20

No fim.

Quando subir às estrelas...

Maresia
Quando o vento me elevar às estrelas, Chorem-me de sorriso no rosto, Lembrem-se da minha verdade, Das piadas, das bocas, da amizade sincera. Flores, girassóis e margaridas, sem fitas. Vistam-me de túnica branca, couraça romana, descalça. Toquem músicas, as minhas, do coração. Leiam poemas, os desabafos, tão meus. Declamem Sophia, Eugénio, Pablo, Pessoa e Torga. Contem as nossas histórias, alegres, aquelas de chorar a rir. Com as minhas cinzas plantem uma árvore, Quero ser raiz, (...)