Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

04.07.20

Promessa ao Sol

Maresia
Se floriram os meus dias, Os meus olhos, Os meus sorrisos. Se dissiparam as nuvens. O Sol brilhou para mim. Senti-o no rosto, na pele. Com piscadelas de luz, Sussuros no vento. Contou-me o segredo. Nem nas noites mais cerradas, As flores perdem a sua cor E é em dias de temporal, Que as suas folhas mais dançam. Que fosse flor. No meu escuro, Minha própria luz. Na dor, Meu próprio embalo. E que ele, o Sol, Voltará sempre. Mesmo que os dias cinzentos, Insistam e persistam. Ele volta, sempre. Prome (...)
25.06.20

Aos Deuses, eu clamo!

Maresia
Aos Deuses, Clamo por força e vida! Que meu corpo seja Templo... Um frontão à paz e ao amor. O meu sangue, paixão. O meu sorriso, gratidão. Os meus olhos, verdade. Que minha alma seja pórtico... Guardiã de luz e energia. Cada coluna, um sentir. Cada capitel, um saber. Cada pedra, uma palavra. Aos Deuses, eu clamo!  
18.06.20

Do nada...

vale viver

Maresia
Do nada...a vida te surpreende... O mundo gira, acerta os ponteiros. Ficas sem chão, em queda livre... Acordas para a realidade. Os teus poros transpiram os teus medos, O teu peito acelera as emoções, A tua alma acende-se. É hora de tomar o pulso ao destino... A vida não é feita de enganos... Tudo são lições...abanões. Faz valer cada dia... cada momento... Acredita, amanhã será uma nova oportunidade. E que, quem sabe, um dia, naquele... Saberás que tudo valeu a pena. Valeu!  
07.06.20

À tona

Maresia
Num espelho de água, Mergulho em mim. Olho-me no fundo dos meus olhos. Fito-me, miro-me, sinto-me. Viro-me do avesso. Despida... Sinto a terra nos pés, real. Sinto o vento na pele, frio. Sinto a dor no peito, sofrida. Morro um pouco, choro. Abraço o silêncio, o vazio. Venho à tona... Imagino o sonho, Pinto-o de amor, Perfumo-o de prazer. Solto o poema, do âmago. Apago as luzes, Acendo as estrelas, Danço sorrisos, Rodopio segredos, E caio desamparada, zonza. Estupidamente, feliz e só. (...)
05.06.20

O Meu Caminho

De novo no Caminho de Santiago...pela escrita e com o coração

Maresia
Um dia, descobri o Caminho de Santiago. Espreitei-o, sorri-lhe e guardei-o num cantinho de mim como algo inspirador. Anos mais tarde, redescobri-o ou melhor, ele foi-me espreitando, sussurrando, aqui e ali, e um dia, percebi que era este o desafio, o alento, o sonho mais breve que eu queria, que eu precisava desesperadamente de concretizar. Eu, só eu e o Meu Caminho. E assim, respirei fundo, acrescentei uns quilómetros às minhas caminhadas diárias e em poucas semanas delineei o meu (...)
04.06.20

Ser Mulher

Que brava!

Maresia
Não quero ser Rainha… Nem bela, forte e imponente Princesa, Cercada, murada e segura. A bramir honras, a rezar por boas novas, Votos seculares, guardiões de dignidade. Que brava! Assim, tão sobrevivente a tudo… Afinal… Sobrevive, sempre, quem não sai do lugar. Quero ser Mulher… Quer ser crua, guerreira e poetisa… Livre, pensante e corajosa. A afirmar valores, feitos e conquistas, Valores verdadeiros, panteões de humanidade. Que brava! Assim, vivendo tudo a cada dia… No final… Vive, sempre, quem muda de lugar.
01.06.20

Se me visses agora...

À criança que fui e sou...

Maresia
Se me visses agora, Olhos nos olhos, Se me sorrisses, Certamente, correrias para os meus braços. Que saudades eu tenho de ti! E daqueles que então podias beijar. Não segui a estrada dos teus sonhos, Afinal, nem sempre encontrei campos verdejantes, nem pude visitar todos os castelos. Deixei-me encantar pelas quedas de água, pelas arribas, corri a olhar o nosso céu estrelado... E caí, caí muitas vezes. Levantei-me outras tantas. Os nossos longos dias foram-se encurtando...fugiram-me (...)
26.05.20

No fim.

Quando subir às estrelas...

Maresia
Quando o vento me elevar às estrelas, Chorem-me de sorriso no rosto, Lembrem-se da minha verdade, Das piadas, das bocas, da amizade sincera. Flores, girassóis e margaridas, sem fitas. Vistam-me de túnica branca, couraça romana, descalça. Toquem músicas, as minhas, do coração. Leiam poemas, os desabafos, tão meus. Declamem Sophia, Eugénio, Pablo, Pessoa e Torga. Contem as nossas histórias, alegres, aquelas de chorar a rir. Com as minhas cinzas plantem uma árvore, Quero ser raiz, (...)
22.05.20

Amar é...

a dois...

Maresia
Amar é respirar o outro, Numa falta de ar, do cheiro. É encher o peito, respirar fundo. É impregnar o corpo e alma Da essência, dos sentidos. Amar é queimar um pouco, Num desejo do toque, da pele. É abraçar o fogo, derreter em mel. É fundir o corpo e alma Com o outro, num só. Amar é entrelaçar os dedos, Numa troca de vida, de magia. É entregar a chave, abrir a janela. É abrir de corpo e alma O teu eu, o teu tesouro. Amar é perder o medo, Num ato de coragem, devaneio. É (...)
24.04.20

Eco

Maresia
No quadro preto preto Rabisquei um sonho A giz branco branco. Na estrada vazia vazia Entoei uma canção Meu peito vibrou vibrou. Na noite escura escura Procurei a tua estrela Esperança de luz luz. Aos dias negros negros Juntei um sorrisso Cheio de amor amor. E de novo a força em mim Ecoou ecoou...  
13.04.20

Beijo

Dia Internacional do Beijo

Maresia
Aquele instante. Em que uma sinfonia toca, Em que tudo vibra, Pelo doce dos lábios, O laço das línguas, O quente das bocas, Na simbiose do beijo, O nosso. Aquele momento. Em que o desejo dispara, Em que tudo se acende, Pela paixão que invade, A revolução dos corpos, O toque da pele, Na última distância, Em que te tomo, Minha. Imagem: "O Beijo" de Gustav Klimt
21.02.20

Na colisão com as horas

Maresia
Na colisão com as horas, O tempo empurra mágoas, Apazigua saudades. Mas relembra a finitude, A corrida dos dias Apressados, varridos... Empurrões em frente, Que nos apagam chances A cada batida do coração. Do nada, Não te prendas, Senão à tua vontade. Não te enlaces, Senão ao teu amor próprio. Não te iludas, Senão com os teus sonhos. Não te percas. Senão no teu caminho. Respira a vida a cada segundo, Aproveita com amor cada minuto, Sorri e sê grata a todas as horas.  
25.01.20

Mãe, minha

Maresia
Na vida, vestida de Rosa, Que flor temerosa, De doce beleza. Partilhas as pétalas, Sacrificas as folhas. Segura em raízes de amor, És caule firme de mãe, Pólen mágico de avó, Fragrância leve e fresca. Mulher bondade, Moça bonita, Eterna criança. Mãe, minha.  
21.01.20

No meu caminho

Maresia
Entrei pelo nevoeiro, Acompanhei as ondas, Segui as nuvens... Pisei estrada, Pisei pedras, Pisei areia, Pisei gravilha Pisei folhas, Pisei lama, Pisei um mundo cheio. Carreguei o peso, Carreguei o medo, Carreguei a solidão, Carreguei a força, Carreguei o sonho, Carreguei a coragem, Carreguei o meu mundo inteiro. No meu caminho...