Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

18.04.18

Boa Nova


Maresia

Escreve-me as novas. Conta-me o quão feliz te sentes, que quão gigante te sentes perante o fim da guerra. Ganhaste! E como não?!  Mesmo quando o teu coração se sentiu pequeno e esmagado perante a luta, os tiros, as mortes, a tua alma era enorme, sempre enorme, no sentir, no sofrer, mas acima de tudo no persistir. Persistirá!
Escreve-me as novas. Conta-me que o sol já não te ofusca, te aquece. Que a noite já não é de fantasmas, mas de um céu estrelado esmagador, daqueles que cativam a lua cheia para também ela vir iluminar os sonhos. Iluminará!
Escreve-me as novas. Conta-me as histórias, as que te assustaram e que agora te fazem gargalhar nervoso. As superações, as humilhações, os milagres, as quedas, as surpresas, as desilusões. As lições que nos fazem renascer, como Fénix. Renascerás!