Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

18.08.20

Ironia

Da meada ao enleio tecem os deuses a minha trama...


Maresia

A vida é feita de encontros e desencontros... de altos e baixos... de alegrias e tristezas... de conquistas e derrotas... e só assim, nos adoça, nos arrepia, nos faz sentir, nos faz dar valor a cada sopro, batida e piscar de olhos.
Às vezes, gosto de acreditar na ideia de Mário de Carvalho, na sua fantástica A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho, e que os deuses também dormitam e sonolentos deixam enlear os fios da tapeçaria do destino e este emaranhado gera confusões, emoções e balbúrdias inusitadas, que a atenção divina deveria evitar, pois certos passados e presentes não se coadunam a futuros e amalgam-se almas, corações e memórias que para apaziguar só sendo obnubilados pela deusa Clio, para se irem esbatendo do pensamento, voando pelo firmamento, deixando um gosto de sonho e lembrança, que não se sabe bem se nos quebrou ou levantou.
É acreditar que a Vida tal como nos desilude, tem o imenso poder de nos surpreender...que no Olimpo, os deuses, que se querem despertos, alinham os destinos, desatam os nós e nos dão um empurrãozinho para o rumo certo, compensando-nos, qual Consílio dos Deuses, pelos nossos feitos e lutas e que apesar das tempestades, chegaremos à nossa Terra do Nunca.

AddText_08-18-10.35.51.jpg

 

3 comentários

Comentar post