Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

27.09.20

Quem sou eu

Poema de Francisco Vaz


Maresia

Nasci,
Fui criança!
Cresci,
Sou adulto
Cheio de esperança.

Sou mistura...
Mistura variada!
Sou qualquer coisa,
Qualquer coisa parecida
Com um pouco de nada.

Sou matéria...
Pertenço à Natureza!
Sou ilusão vivendo na incerteza,
Se vim do Nada,
Sou nada com certeza!

Francisco Vaz 

Neste domingo de sol e ventoso de esperança, partilho convosco um poema de um Amigo, Francisco Vaz, "Quem sou eu", a quem peço, desde já, desculpa pela ousadia, mas a quem agradeço desta forma as suas sempre simpáticas e sábias palavras, vestidas de versos e rimas.

Porque quem somos? Somos beleza na nossa simplicidade e naturalidade. 💛💚💛

Gonçalves Vaz, Francisco (2003). Palavras que Rimam. Beja, Gráfica amdbeja.

 

2 comentários

Comentar post