Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

Palavras de Areia

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã.

02.12.19

Em mim

Maresia
Sou infinitude. Não me descortino o fim, perco-me em mim, num templo de sonhos, pensamentos, criações arreadas. Abstraio-me do mundo. No meu não há tempo, nem horas, nem mortes. Há dias que sou medieval, de vestido, couro e escaramuça, criança levada pela mão do avô, ou abraço da semana findada reinventado. Noutros, recrio beijos para darmos amanhã, alinhavo viagens, percorro as estradas que me esperam, morro nos meus braços. Que ventos me percorrem a toda a hora... Instant (...)
27.10.18

Greve, a que tanto obrigas...

Maresia
Greve, a que tanto obrigas o Estado? Ah! Não! A que tanto obrigas o povo, os portugueses. E sim, para quem ainda não percebeu, nem todos os portugueses são funcionários públicos. A realidade do privado, recibos verdes e conta própria é bem diferente. Todos somos iguais, mas só na biologia, não na democracia. Por exemplo, quando uma escola fecha, são as crianças e as suas famílias os mais prejudicados. E quando se regressa à escola, os programas curriculares são na mesma para (...)